Cuiabá (MT), 15 de junho de 2021 - 01:38

? ºC Cuiabá - MT

Saúde

19/04/2021 05:56 Alecy Alves

Os riscos de anticoagulantes no tratamento por automedicação

“Muitas pessoas correm para farmácias, compram e usam anticoagulantes, assim que têm o teste positivo"

Fazer uso de medicamentos anticoagulantes tem-se mostrado um procedimento quase padrão no tratamento de pacientes com a Covid-19. Esse seria um recurso na prevenção de tromboses não somente nas pernas, que é a mais comum, mas, principalmente, em órgãos vitais como pulmões e cérebro.

Entretanto, como tudo que se refere à Covid-19 são mistérios que a ciência vem tentando desvendar desde o registro dos primeiros casos, no final de 2019, nem todos os pacientes com diagnóstico positivo têm indicação do uso do anticoagulante.

“Há muitas pessoas correndo para farmácias, comprando e fazendo uso de anticoagulantes, assim que recebem o teste positivo, mesmo sem sintomas da doença”, diz o cirurgião vascular Nasser Mahfouz, presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV)/Regional Mato Grosso.

Mahfouz observa que, realmente, existem evidências da associação da Covid-19 com trombose e embolia pulmonar. Ele explica que isso ocorre por causa dos danos provocados pelo vírus na camada interna dos vasos sanguíneos, o que acaba favorecendo a trombose.

A trombose pode ser profunda ou superficial, ou seja, nos vasos dentro da musculatura ou nas veias que estão no subcutâneo.

Podem ocorrer também trombose cerebral e vasos do tórax e abdominais. Ao sofrer esse dano, os vasos ficam expostos à formação de trombos, acrescenta Nasser Mahfouz. “Estudos observacionais indicam a prescrição de anticoagulantes, mas não são para todos os casos”, alerta o especialista.

Mahfouz avalia que fazer uso de medicamentos por contra própria, sem saber se realmente são necessários, em que dosagem e por quanto tempo seriam indicados, pode representar mais riscos que benefícios à saúde.

Entre os riscos dos anticoagulantes sem indicação e acompanhamento médico, estão as hemorragias, sangramentos que podem levar ao agravamento do quadro de pacientes com doenças hematológicas.

Além das variadas formas de anemias e da hemofilia, há diversas doenças hematológicas que nunca foram diagnosticadas, seja pela ausência e apresentação de sintomas leves.

E, ainda, com histórico de úlcera péptica; acidente vascular cerebral isquêmico recente; hipertensão arterial grave, não controlada; ou outras doenças.

É preciso cautela no uso dos anticoagulantes.

Por isso, é fundamental que os pacientes que tenham indicação sejam acompanhados por médico.

E, se for orientação do profissional que o assiste, que passe por avaliação de um especialista, angiologista ou cirurgião vascular.


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
[email protected]

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo