Cuiabá (MT), 04 de agosto de 2021 - 19:36

? ºC Cuiabá - MT

Noticia

22/07/2021 14:59

Saneamento cuiabano avança e investimento ultrapassa R$ 600 milhões; Prefeito destaca compromisso da gestão

HÉRICA TEIXEIRA E ÁGUAS CUIABÁ

Entre a duplicação da Estação de Tratamento de Água Ribeirão do Lipa e o início da construção da Estação de Tratamento de Esgoto que leva o mesmo nome, quatro anos de muito trabalho e mais de R$ 600 milhões investidos. O saneamento cuiabano abre o segundo semestre de 2021 reposicionado no cenário brasileiro já apresentando resultados consistentes das ações iniciadas em agosto de 2017. O incremento faz parte do plano de gestão do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro. "Nossa gestão tem o compromisso com a universalização do saneamento básico da nossa capital. Quando lançamos o programa Cuiabá Extraordinária, em maio de 2018, colocamos ali uma audaciosa meta, que em sete anos e com investimento de R$ 1,2 bilhão iríamos universalizar o saneamento básico da nossa capital até 31 de dezembro de 2024”, estimou Emanuel Pinheiro".

Quando a Águas Cuiabá, da Iguá Saneamento, assumiu a prestação dos serviços, a prioridade dada pelo Poder Concedente, a Prefeitura de Cuiabá, órgão regulador (Arsec), Ministério Público (MPE-MT) e concessionária ao abastecimento de água e ao esgotamento sanitário fará com que a capital mato-grossense cumpra, quase uma década antes do prazo, as metas estabelecidas pelo Marco do Saneamento.

A primeira entrega no sistema de abastecimento de água foi a duplicação da ETA Lipa, que marcou o aniversário de 300 anos da capital mato-grossense. A ação foi seguida de melhorias operacionais na ETA Central e a substituição de redes antigas.

“Muita gente não dá importância ao saneamento básico. Felizmente, não é o caso da nossa gestão. Água tratada, boa para o consumo humano, na torneira 24 horas por dia, sempre foi nossa prioridade. Nossa gestão tem o compromisso com a universalização do saneamento básico da nossa capital”, enfatiza o prefeito Emanuel Pinheiro.

O diretor geral da Águas Cuiabá, William Figueiredo, explica o processo de expansão do sistema de tratamento. “A primeira fase de nossas ações se concentrou no fortalecimento dos sistemas de abastecimento. Atuamos tanto na ampliação do volume distribuído quanto no aprimoramento da qualidade. Passamos, ainda, a fluoretar toda a água fornecida às famílias cuiabanas, fundamental à prevenção em saúde bucal. A troca das tubulações, que faz parte do Programa de Combate às Perdas de Água Tratada, vem ocorrendo mês após mês, em diversos bairros”, conta o diretor geral da Águas Cuiabá, William Figueiredo.

Das grandes estruturas de tratamento às redes instaladas nas ruas e avenidas e às unidades de gestão dos serviços, os sistemas de água e esgoto passaram a fazer uso de alta tecnologia. Neste contexto, são ações emblemáticas a construção da ETA Sul, a reconfiguração da ETE Tijucal, a instalação de Distritos de Medição e Controle (DMCs) ao longo das redes de água e o aparelhamento dos centros de Controle Operacional (CCO) e de Serviços (CCS). “O melhor que a engenharia de saneamento oferece no mundo, temos buscado trazer para Cuiabá”, acrescenta o diretor, lembrando, ainda, que a cidade ganhou novos laboratórios de análise da água tratada e de esgoto, importante medida de caráter operacional e socioambiental.

Panorama dos investimentos – Diferencial cuiabano no cenário brasileiro, a priorização do esgotamento sanitário recebeu grande parte do montante investido, com destaque para o mais novo sistema da cidade, o Sistema de Esgotamento Sanitário Lipa, para o qual estão sendo direcionados R$ 200 milhões. De grande abrangência, o SES Lipa atenderá 126 mil pessoas em 77 bairros. Com sua entrada em operação, sete toneladas de carga poluidora deixarão de ser lançadas, por dia, na natureza, contribuindo com a conservação do rio Cuiabá e a despoluição do córrego Mãe Bonifácia.

Além universalizar a cobertura dos serviços de saneamento, as obras e melhorias empreendidas desde 2017 em Cuiabá começam a gerar relevantes indicadores positivos. Um deles, a redução de perdas, conseguiu superar a meta estabelecida no contrato de concessão. “Quando estruturas antigas são substituídas e métodos mais eficientes de gestão dos serviços de saneamento básico são adotados, os resultados ficam evidentes na rotina da população”, observa o diretor operacional da Águas Cuiabá, André Silva. “Onde a água tratada não tinha regularidade e hoje tem, o esgoto escorria na sarjeta e hoje é adequadamente coletado, a qualidade de vida das famílias melhora visivelmente. Testemunhar o saneamento acontecendo, para nós da concessionária, é extremamente gratificante.”

Atualmente, os trabalhos se concentram na instalação de novas redes de coleta de esgoto, em frentes que podem ser vistas nas mais diferentes regiões do município, nas quais trabalham cerca de 1.500 profissionais. Todos os esforços têm por objetivo atingir as metas estabelecidas no contrato de concessão, que preveem investimentos totais de R$ 1,2 bilhão até 2024, quando a cidade atingirá 91% de cobertura de esgoto, já contando com abastecimento de água tratada, 24 horas por dia, em toda sua área regularizada.   


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
[email protected]

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo