Cuiabá (MT), 15 de agosto de 2020 - 16:11

? ºC Cuiabá - MT

TEMPO

14/10/2019 10:07

Temporal deixa feridos e prejudica abastecimento de luz e água em Várzea Grande e Cuiabá

O temporal com chuva e rajadas de vento deixou vários estragos em Várzea Grande e Cuiabá na tarde de domingo (13). Pelo menos 80 ocorrências foram registradas pelo Corpo de Bombeiros para atendimento de rompimento de cabo de energia de alta-tensão, incêndio em transformador de energia, queda de árvores, casas e comércios destelhados, entre outros.

Em Várzea Grande, na região do distrito de Bonsucesso, pelo menos dez pessoas que participavam de uma festa tiveram ferimentos leves após serem atingidas por tendas que caíram, e precisaram ser encaminhadas para atendimento médico por unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A Escola Maria Barbosa Martins também foi destelhada com a ventania.  A estrutura de uma concessionária de veículos na região da avenida da FEB não suportou a força dos ventos e desabou. Não houve feridos.

Na região central, várias residências tiveram o fornecimento de energia suspenso. Também houve registro de ocorrências na região do Grande Cristo Rei e ao longo da avenida Governador Júlio Campos. Em nota, a prefeitura de Várzea Grande informou que houve a suspensão em duas das três captações de água em razão de danos provocados pelos fortes ventos. “A situação vai exigir que os moradores, principalmente do Grande Cristo Rei, promovam a economia de água”, informou por mio de nota.

Leia Também:  Delegados de Mato Grosso têm o maior salário do país, com R$ 24 mil

Já em Cuiabá, houve registro de queda de árvores na avenida Miguel Sutil, região do Circulo Militar, e no bairro Jardim Primavera.

 
PUBLICIDADE
CLIQUE PARA COMENTAR
 

GERAL

Término das obras de duplicação da avenida Filinto Muller em Várzea Grande gera desvios no trânsito; confira as rotas

Publicado

 

por

  

Obras de finalização da duplicação dos últimos 500 metros da avenida devem ser concluídas em 40 dias [F- Robson Silva]

A avenida Senador Filinto Muller, em Várzea Grande, sofre sua última intervenção desde às 7h desta segunda-feira (14), para a duplicação de 500 metros da via, no sentido centro-bairro. Finalizando assim, a duplicação total dos 12 quilômetros da avenida que corta a cidade dando acesso a diversos bairros e interligando a região oeste de Várzea Grande com o Centro e criando um novo Rodoanel com a Rodovia Imigrantes/Avenida Júlio Campos/Rodovia Mário Andreazza.

Levando-se em conta todos o trajeto e os bairros ao longo da Avenida Filinto Muller, cerca de 60 mil habitantes estão sendo beneficiados pela obra, fora aqueles que utilizam a mesma para outras atividades.

“Essa obra assim como todas as demais em todas as áreas, foram projetadas para valorizar Várzea Grande e seus imóveis e dar qualidade de vida para a população de uma maneira em geral, além de estabelecer um novo corredor comercial, impedindo que a cidade que tem amplitude horizontal tenha áreas distantes dos serviços públicos municipais”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos que pretende inaugurar a mesma ainda neste ano de 2019.

A previsão, de acordo com o secretário municipal de Viação e Obras, Luiz Celso de Moraes, é de que os últimos 500 metros de duplicação da Avenida Senador Filinto Muller sejam finalizados nos próximos 40 dias. Devido às obras de duplicação haverá necessidade de desvio do trânsito, no sentido Aeroporto ou Centro de Várzea Grande rumo ao bairro, à direita por meio da rua Miguel Leite e à esquerda na Avenida Couto Magalhães até à rua coronel João Norberto de Barros (ver mapa).

Leia Também:  Estado investe R$ 500 mil em adequações no prédio para a reabertura da Santa Casa

“O ponto de obstrução será a partir do sinaleiro, após o supermercado Big Lar e o acesso a outra importante via a Alzira Santana que demanda ao Hospital Pronto Socorro e a Região Sul e Distritos, e, a duplicação ocorrerá entre as ruas Benedito Monteiro e Coronel João Norberto de Barros, somente em um sentido da via, no sentido centro-bairro”, explica o secretário municipal de Viação e Obras, Luiz Celso de Moraes.

Moradores e empresários que possuem estabelecimento no trecho em duplicação sob bloqueio terão acesso de forma integral à suas residências. Toda a extensão sob obras, as rotas alternativas e desvios já estão devidamente sinalizados e terão suporte da Guarda Municipal de Várzea Grande.

“Queremos inaugurar, tão logo seja concluída a duplicação da Avenida Filinto Muller, concebida como um novo corredor comercial de Várzea Grande. Ela também irá integrar todas as principais regiões da cidade de forma estratégica, uma vez que dá acesso à Rodovia Mário Andreazza e somos passagem obrigatória para o Norte de Mato Grosso ou para quem vai para o Sul do Estado ou do País, portanto, estamos no corredor do agronegócio”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos que informou estar a Prefeitura trabalhando para entregar essa obra ainda em 2019.

Leia Também:  Estado e Município têm cinco dias para consertar balsas responsáveis por realizar a travessia no Lago do Manso

Dos R$ 24 milhões orçados para a conclusão da duplicação da avenida, R$ 3,5 milhões são de contrapartida do Município e o restante do Governo do Estado.  “Com a conclusão da sua duplicação teremos uma via moderna, rápida, segura e que permitirá acesso desde o Aeroporto Marechal Rondon até a Rodovia dos Imigrantes, por onde passam cerca de 35 mil veículos diariamente, isso sem falar que além da duplicação a avenida possui ciclo faixa, pista de caminhada, iluminação em LED, canteiro central e calçadas “, completou a prefeita.

Ela lembrou que as obras municipais tem se preocupado em assegurar espaço tanto para os motoristas como para usuários, ou seja, pedestres, para que eles possam se utilizar de forma racional e até mesmo saudável. “Vamos ter uma via de mão rápida, lembrando que a cidade precisa de agilidade, mas sem se descuidar da segurança das pessoas, por isso que é essencial que todos usem as pistas novas de forma racional e segura”, disse Lucimar Sacre de Campos sinalizando a duplicação da Filinto Muller como uma obra de integração social e de respeito para com a cidade e sua população.

 
CONTINUE LENDO

GERAL

Onça capturada em residência de Cáceres é solta novamente na mata

Publicado

 

por

  

Uma onça parda que foi retirada de dentro de uma residência, no bairro Cavalhada, em Cáceres, foi capturada sem ferimentos e solta em uma região de mata. A ação ocorreu de forma conjunta entre Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), por meio da Diretoria de Unidade Desconcentrada de Cáceres, Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental, Juizado Volante Ambiental (Juvam) ,Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Prefeitura de Cáceres.

Toda a ação foi acompanhada pelos médicos veterinários Ederson Viaro e Reginaldo Bicudo, que auxiliaram na retirada do animal. Eles realizaram o procedimento de captura por meio de dardos anestésicos para longas distâncias.

“Após 20 minutos o animal estava sedado e foi acondicionado em uma jaula para ser solto novamente na natureza. É um macho entre 45 e 50 kg e com idade entre 18 e 24 meses. Ele estava em perfeito estado de saúde, sem escoriações ou lesões aparentes, bem hidratado, sem febre, sem ectoparasitos”, explicou Ederson Viaro, que se deslocou de Lambari D’ Oeste para ajudar na operação.

 

De acordo com Ederson, moradores locais relataram que, apesar de ser uma área urbana, situa-se nas proximidades de um córrego e do Rio Paraguai e que o local tem presença frequente de capivaras. “Desta forma, um dos prováveis motivos foi que a onça, em perseguição a um animal, se assustou com a presença de cães ou pessoas e adentrou na residência para se proteger”, pontuou o médico veterinário.

O diretor da Regional de Cáceres, Luiz Sérgio Garcia, explicou que a operação de captura ocorreu a partir de uma denúncia pelo 190 e a comunicação aos órgãos ambientais. A participação da Sema e Polícia Militar Ambiental se justificou pelo fato do animal se encontrar cativo dentro de uma residência. Em casos de animais silvestres que aparecem em ruas de vilas ou bairros a responsabilidade é do Ibama e ICMbio, que fazem o Manejo de Fauna em Vida Livre.

Após a avaliação clínica, Sema, Polícia Militar Ambiental e os médicos veterinários decidiram realocar o animal nas proximidades de onde se encontrava, na BR-174, em um ambiente semelhante ao habitat que vivia.

 
 
 

Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
redacao@maxnoticias.com.br

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo