Cuiabá (MT), 01 de abril de 2020 - 23:25

? ºC Cuiabá - MT

Noticias

24/03/2020 08:28

"Situação de hospital é assustadora; não tem como ser referência"

O diretor de Comunicação do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed), Adeildo Lucena, reagiu ao anúncio do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), de que usará o antigo Pronto-Socorro da Capital como referência para tratamento do novo coronavírus, a Covid-19.

Ao MidiaNews, Lucena afirmou que a unidade não tem estrutura para suportar o vírus, pois faltam equipamentos adequados para os profissionais.

“Não organizaram, não fizeram o que tinham que fazer, que era preparar o lugar para receber o paciente, treinar e capacitar a equipe. Está tudo atrasado. Não há equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados. Está assustador. Não tem condições de falar que é referência para o coronavírus, não tem nada”, disse Lucena, que esteve na unidade pública no último sábado (21).

De acordo com o sindicalista, é importante os médicos estarem bem protegidos contra o Covid-19, pois podem se tornar vetores e contaminar o restante da equipe e outras pessoas. Para isso, é necessária a utilização dos EPIs corretos.

Está assustador. Não tem condições de falar que é referência para o coronavírus, não tem nada

“Os médicos vão estar de cara com o vírus. Então, cada profissional de saúde precisa de proteção. Cada profissional que adoecer, desfalca. É uma situação muito ruim”, afirmou.

Outra dificuldade é que os médicos não foram instruídos na utilização dos equipamentos de proteção por parte da Secretaria Municipal de Saúde.

“A gente vê a dificuldade não só de conseguir, mas a dificuldade de usar. Eu não estou acostumado com centro cirúrgico. Primeira coisa que deveria ter sido feita é adquirir os equipamentos e treinar o pessoal”, disse o médico.

Ele também alertou para a capacidade dos hospitais de referência em Cuiabá de lidar com uma situação mais grave. Segundo Lucena, a unidades não têm condições de suportar grande demanda.

“O Pronto-Socorro não tem estrutura nenhuma. Os hospitais estão fazendo uma reserva que a gente sabe que vai ser insuficiente”,

“Se a pandemia chegar aqui de uma forma muito brusca, nós estamos complicados. Não é uma questão de alarmar, é de se preparar. Nós estamos enfrentando algo que ainda é desconhecido e que pode chegar aqui com força. Mesmo se não chegar com força, vai mostrar o quanto o sistema de saúde é ruim”, completou.

Outro lado

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, todos os equipamentos comprados seguem as normas do Ministério da Saúde.

Alguns dos EPIs já foram distribuídos nas unidades de saúde e a Prefeitura aguarda a chegada de mais carregamentos com os equipamentos de segurança e medicamentos.

Se a pandemia chegar aqui de uma forma muito brusca, nós estamos complicados. Não é uma questão de alarmar, é de se preparar

A Prefeitura também reconheceu que a estrutura do Pronto-Socorro tem problemas e afirmou que há um projeto de reforma para transformar o local no Hospital da Família. No entanto, por conta do momento, foi preciso usar o prédio para atender a demanda de pacientes que possam apresentar sintomas do coronavírus.

Leia a nota na íntegra:

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece:

-A Prefeitura de Cuiabá não mede esforços no sentido de evitar a disseminação do coronavírus e entende que esse momento é de união de esforços e do cumprimento de medidas drásticas frente ao cenário desolador que nos é projetado;

-Todo o Equipamento de Proteção Individual (EPI) necessário para o atendimento de pacientes infectados com coronavírus foi adquirido seguindo normas especificadas pelo Ministério da Saúde.

-Alguns carregamentos de EPIs já chegaram à capital e já foram distribuídos nas unidades de saúde, observando um fluxo de entrega, para evitar desperdício.

- A Prefeitura de Cuiabá aguarda a chegada de novos carregamentos com EPIs e medicamentos nesta semana e na próxima.

-A gestão reconhece que prédio do Pronto Socorro velho é uma estrutura antiga, que apresenta problemas. Como já é de conhecimento de todos, existe um projeto para uma grande reforma do antigo PS, para ser transformado no Hospital da Família, mas neste momento de enfrentamento ao coronavírus é necessário que o prédio seja usado para atender a possíveis pacientes que venham a ser internados. A unidade será devidamente adequada para essa finalidade.

-O prefeito Emanuel Pinheiro agradece e enaltece o trabalho de profissionais da saúde, que não medem esforços para trabalhar pela saúde da população cuiabana.

Fonte:https://www.midianews.com.br/

 

 


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
redacao@maxnoticias.com.br

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo