Cuiabá (MT), 20 de outubro de 2020 - 17:06

? ºC Cuiabá - MT

eleiçoes agora

16/11/2016 10:40

PV e PSB fecham acordo para a disputa da Mesa Diretora

Rafael Costa, especial para o GD

 

Donos das maiores bancadas da próxima legislatura da Câmara Municipal de Cuiabá, o PV e o PSB, com quatro e três vereadores respectivamente, firmaram um acordo que prevê a votação em conjunto dos partidos na eleição da Mesa Diretora programada para o dia 1º de janeiro.

De acordo com o vereador eleito Justino Malheiros (PV), ainda é aguardado o retorno do prefeito Mauro Mendes (PSB), que está licenciado em razão de uma viagem ao Exterior com familiares, para discutir a possibilidade de o bloco composto por sete parlamentares formar uma chapa para disputar a presidência do Legislativo.

“Até a primeira quinzena de dezembro tomaremos uma definição a respeito disso. Se lançamos candidatura e abrimos diálogo com outros partidos para uma composição ainda maior”, disse.

Malheiros revela ainda que o bloco PV-PSB composto por sete parlamentares ainda não definiu nenhum nome para a disputa da presidência do Legislativo e tampouco quem poderia apoiar. O único acordo é de votação em conjunto.

No entanto, o vereador Misael Galvão (PSB), eleito com 5.095 votos, já declarou publicamente que tem o projeto de concorrer a presidência do Legislativo.

A cúpula do PV, encabeçada pelo presidente do diretório estadual, José Roberto Stopa, e pelo secretário nacional, Aluízio Leite, defende abertamente uma candidatura do partido à presidência da Câmara Municipal de Cuiabá.

Isso porque ambos entendem que, enquanto partido de maior bancada na Câmara Municipal de Cuiabá, o PV tem plenas condições de pleitear a presidência do Legislativo.

Os quatro vereadores eleitos pelo PV são Justino Malheiros, Mário Nadaf, Felipe Wellaton e o delegado Marcos Veloso. O PSB aparece com a segunda maior bancada com três vereadores que são Marcelo Bussiki, Gilberto Figueiredo e Misael Galvão.

Nos bastidores, se comenta que o bloco formado pelo PV e PSB se articula para agregar o PSDB, que também é a segunda maior bancada com três vereadores que são Adevair Cabral, Renivaldo Nascimento e Ricardo Saad.

Com 10 dos 25 vereadores, se acredita que o caminho para a vitória poderia ser sacramentado, pois se criaria um cenário com facilidade para agregar outros parlamentares.

O próximo presidente da Câmara Municipal vai administrar um duodécimo anual de R$ 45 milhões.

Além disso, o chefe do Legislativo figura como o terceiro na linha sucessória do Executivo, se houver a vacância do cargo de prefeito e vice-prefeito, conforme expresso na Lei Orgânica do município.
 


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
redacao@maxnoticias.com.br

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo