Cuiabá (MT), 24 de outubro de 2020 - 07:03

? ºC Cuiabá - MT

eleiçoes agora

31/10/2016 07:42 Folhamax

"Taques foi maior cabo eleitoral de Emanuel", alfineta Riva

“O maior cabo eleitoral de Emanuel Pinheiro foi o governador Pedro Taques”. A frase é da deputada estadual Janaina Riva (PMDB), que considerou o desgaste do governador Pedro Taques (PSDB) como o principal fator para a vitória de Emanuel Pinheiro (PMDB) neste segundo turno sobre Wilson Santos (PSDB).

“Eu considerava o desgaste do Wilson grande no início, mas depois vi que o desgaste do governo como um todo, junto com o desgaste que o Wilson já tinha como político sobre sua história e do legado que ele deixou, fez com que essa junção não desse certo. O governador foi um cabo eleitoral para o Emanuel pela sua postura com o funcionalismo público, pela sua arrogância, de não dialogar e não conversar e achar que o simples fato de ser governador de Mato Grosso faria que ele elegesse o prefeito da capital”, sentenciou Janaina.

A deputada acredita que a vitória de Emanuel nesta eleição veio muito mais fruto do candidato do que de apoios políticos e partidários. “Isso vai muito além. Hoje você pode ver que os apoios políticos e partidários pouco contaram para o resultado destas eleições. As pessoas votaram no candidato. A vitória do Emanuel é uma vitória sim para o partido, mas principalmente é uma vitória do Emanuel com o Niuan, de todos os vereadores e daqueles que tiveram envolvidos neste processo eleitoral e não tanto só uma vitória partidária”.  

Janaina Riva também destacou que não é o momento de se deixar levar pelo resultado da eleição e que a vitória não reflete no processo eleitoral para 2018.  Ela ressaltou, entretanto, que a postura de alguns partidos como oposição vai se tornando definitiva, pela postura do governador, que ela chama de “intransigente”.

“Em 2018 é uma outra eleição, uma outra conversa e um outro debate. Esta eleição de Cuiabá, obviamente, deixou clara a divisão de alguns grupos, o que é natural. Grupos de oposição ao governo se uniram na candidatura do Emanuel e acho que isso foi o que deu a vitória para o Emanuel, mas acho que 2018 o jogo é completamente diferente. As conversas serão completamente diferentes e uma coisa não tem nada a ver com a outra. A única coisa é que alguns grupos agora já se firmam na oposição e isso acaba se tornando irreversível não tanto pelo grupo, mas pela postura do governador de intransigência”, opina Riva.

A parlamentar destacou também as declarações de Wilson Santos sobre o caso apontado pelo Ministério Público Eleitoral, que ofereceu uma denúncia contra o tucano por compra de votos, onde policiais federais registraram coordenadores de campanha do deputado ofereceram dinheiro para que lideranças cooptassem eleitores para participar de reuniões. A denúncia é assinada pelo promotor eleitoral Vinicius Gahyva, do Ministério Público Eleitoral e ex-namorado de Janaina Riva.

“O Vinicius Gahyva é um homem muito sério e ele não misturaria as coisas no âmbito pessoal com o público, como é o que está acontecendo agora. A Polícia Federal estava envolvida, dando respaldo nesta operação, além do Gaeco. Então, quando o Wilson Santos coloca em xeque o Vinicius Gahyva promotor, ele também o faz com a PF e o Gaeco, por que foi um trabalho em conjunto. Eu acho que é mais um jogo baixo do Wilson, usando de sua maneira rasteira de agir, para tentar prejudicar e desqualificar uma ação que é pública e que na minha opinião, ele ainda terá que explicar lá na frente e até quem sabe, ficar inelegível”, completa. 


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
redacao@maxnoticias.com.br

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo