Cuiabá (MT), 24 de outubro de 2020 - 08:22

? ºC Cuiabá - MT

eleiçoes agora

25/10/2016 22:32

USO DA DEFAZ - "Secretário age como cabo eleitoral", dispara Janaína

(folhamax)

Após ser chamada de irresponsável pela Secretaria de Segurança Pública por considerar a Delegacia Fazendária parcial para investigar as denúncias do deputado estadual e candidato a prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), sobre a suposta propina recebida por familiares do deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB), a deputada estadual Janaína Riva explicou que o posicionamento político do secretário Rogers Jarbas justificam suas declarações.

Janaína Riva relatou que o titular da pasta faz, abertamente, campanha pelo deputado tucano. Ela citou que Jarbas participa de atos políticos em prol de Wilson Santos, bem como divulga materiais dele em suas páginas nas redes sociais. “Ou seja, o secretário de estado de Segurança Pública tem um lado bem definido nessa campanha, mostrou claramente sua intenção de voto, sua preferência”, alegou.

Ela disse ainda que a suspeição se dá porque é o próprio secretário o responsável pelas tropas da segurança, seja ela a Polícia Militar ou Civil do Estado. “Então, sobre irresponsabilidade, deixo para a população julgar”, assinala.

Nesta terça-feira, a Secretaria de Segurança criticou a deputada por questionar a independência da Delegacia Fazendária em postagem nas redes sociais. Ela citou que o órgão estaria contaminado politicamente. “A Defaz, em especial, tem uma história consolidada de probidade e de luta contra a corrupção. Seu trabalho investigativo desmontou pesados esquemas criminosos e, como a deputada sabe muito bem, levou à prisão políticos que ocuparam cargos nos mais altos escalões da administração pública de Mato Grosso”, diz trecho da nota.

Para a deputada, o Ministério Público seria o órgão competente para investigar as denúncias de Wilson Santos.

Veja a íntegra da nota de Janaína Riva: 

Sobre as declarações do secretário de estado de Segurança Pública, que chamou a deputada estadual Janaina Riva de irresponsável por colocar em suspeição a capacidade da Defaz para investigar as denúncias feitas pelo candidato Wilson Santos com relação a Emanuel Pinheiro ela vem a público afirmar:

"Esse é o problema de secretários de estado membros da Polícia Judiciária Civil e do Ministério Público no governo estadual, embolados em cargos de comissão: a falta imparcialidade para exercer as funções investigativas que lhes são inerentes. O secretário de estado de Segurança Pública, delegado Rogers Elizandro Jarbas, que veio a público me chamar de irresponsável por eu colocar sob suspeita o fato justamente de o candidato Wilson Santos ao invés de procurar o Ministério Público, ter levado essa denúncia vazia, sem pé nem cabeça contra o Emanuel Pinheiro, estranhamente para ser 'apurada' pela Delegacia Fazendária. Mas agora vamos aos fatos que provam que a suspeição e o envolvimento político do delegado Rogers em campanha para o Wilson Santos:

1 -Tem participado de atos políticos com adesivos do candidato colado em sua roupa;

2 - Pede voto na página do seu Facebook, usando no seu perfil, material de campanha do candidato;

3- Usa e abusa do seu whatsapp  para divulgar material de campanha do Wilson Santos, ou seja, o secretário de estado de Segurança Pública tem um lado bem definido nessa campanha, mostrou claramente sua intenção de voto, sua preferência.

Tudo isso não teria problema algum, se não fosse o secretário de Estado de Segurança Pública, o responsável pelo emprego operacional das tropas da PM, do contingente da Polícia Civil e demais forças de segurança pública de Mato Grosso. Então, sobre irresponsabilidade, deixo para a população julgar".


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
redacao@maxnoticias.com.br

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo